ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Museu Nacional ganha terreno de 44 mil m² do Ministério da Economia

RIO – O Museu Nacional ganhou um terreno de 44 mil m² cedido ao Ministério da Economia para abrigar as novas instalações da instituição, atingida por um incêndio.

Educação, Cidadania e Economia são os ministérios que serão mais atingidos pelo novo bloqueio do governo no Orçamento

BRASÍLIA – O contingenciamento de mais R$ 1,33 bilhão em gastos no Orçamento deste ano foi detalhado pelo governo federal, ontem (30) à noite, numa edição extraordinária do Diário Oficial da União (DOU).

Senado aprova redução no número de ministérios e Coaf no Ministério da Economia

BRASÍLIA – O Senado aprovou, ontem (28) à noite, a Medida Provisória (MP) editada em janeiro pelo presidente Jair Bolsonaro que reduziu de 29 para 22 o número de ministérios no governo federal.

PSL vai votar para Coaf permanecer no Ministério da Economia a pedido de Bolsonaro e ministros

BRASÍLIA – Atendendo a pedidos do presidente Jair Bolsonaro e de ministros do governo, o PSL vai votar para que o Conselho de Controle de Atividades Financeiras fique com o Ministério da Economia, como já havia aprovado a Câmara dos Deputados. A informação é do líder do partido, Major Olímpio.

Moro lamenta a mudança do Coaf para o Ministério da Economia

RECIFE – O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, lamentou o resultado da votação da Medida Provisória da reforma administrativa que transferiu o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), do Ministério da Justiça para o Ministério da Economia.

Reforma da Previdência deve gerar economia de R$ 1,236 trilhão em 10 anos, diz nova previsão

BRASÍLIA – A economia prevista pelo governo com a Reforma da Previdência pode chegar a R$ 1,236 trilhão em 10 anos. O novo número foi divulgado pelo Ministério da Economia ao apresentar, em detalhes, o impacto da proposta de reforma.

LDO não prevê reajuste para servidores nem concursos públicos ano que vem

BRASÍLIA – O projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020 que o governo vai encaminhar ao Congresso não prevê reajustes para servidores públicos no próximo ano.