ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Bolsonaro decide dar perdão ao deputado federal Daniel Silveira

BRASÍLIA – Presidente editou e já publicou em edição extra do Diário Oficial da União o decreto que concede o instituto da graça ao parlamentar do PTB do Rio de Janeiro. Silveira foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal a 8 anos e 9 meses de prisão por defender e incentivar atos contra a democracia.

STF condena deputado federal Daniel Silveira a 8 anos e 9 meses de prisão

BRASÍLIA – Por incentivar atos antidemocráticos e fazer ataques verbais a autoridades judiciais e instituições, Silveira também foi condenado à perda do mandato e dos direitos políticos, além do pagamento de multa de R$ 212 mil.

Câmara mantém prisão de Daniel Silveira por atacar ministros do STF

BRASÍLIA – Foram 364 votos por manter preso o deputado do PSL do Rio de Janeiro. Bastavam 257. Votaram contra 130 deputados. Houve 3 abstenções. Silveira participou da sessão da Câmara por vídeo, direto da cadeia, no Batalhão Prisional da Polícia Militar, em Niterói, no estado do Rio. O parlamentar reconheceu ter se excedido nos ataques aos ministros do STF, disse que se arrependeu e pediu desculpas.

STF mantém, por unanimidade, prisão de Daniel Silveira (PSL-RJ)

BRASÍLIA – O parlamentar, que atacou os ministros do STF em vídeo e defendeu o AI-5, também foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República.

Alerj decreta luto oficial após morte do deputado Gil Vianna de Covid-19

RIO – Gil Vianna tinha 54 anos e estava internado há uma semana com quadro clínico considerado estável, mas apresentou uma piora repentina na noite de ontem (19).

Câmara derruba decisão do STF e reintegra deputado afastado

BRASÍLIA – A câmara devolveu o mandato do deputado José Wilson Santiago, do PTB da Paraíba, que estava afastado por decisão do ministro Celso de Mello, do STF.

Deputado Alexandre Frota é expulso do PSL

BRASÍLIA – O PSL decidiu, por unanimidade, expulsar o deputado Alexandre Frota. A decisão foi tomada após uma reunião do partido do presidente Jair Bolsonaro, em Brasília.  Frota foi acusado de infidelidade partidária por criticar publicamente o governo e o presidente.