29 de janeiro de 2019

O novo Congresso e o velho desafio da governabilidade

O novo Congresso e o velho desafio da governabilidade

O Brasil inteiro precisa ficar de olho na nova safra de deputados e senadores que tomarão posse na próxima sexta-feira. Principalmente o Brasil que votou nesses parlamentares que estão chegando agora ao Congresso Nacional.

Caberá aos novos deputados e senadores ditarem os novos hábitos, costumes e regras, enquadrando os velhos caciques do “toma-lá-dá-cá” e as velhas bancadas do “é-dando-que-se-recebe”.

Os congressistas eleitos nas mesmas urnas de onde saiu o presidente da República devem ter, obviamente, os mesmos compromissos e as mesmas responsabilidades do presidente da República.

E os principais compromissos são apoiar e endossar a governabilidade política e econômica, baseada nos novos tempos e decretos exigidos pela sociedade brasileira – a começar pelo fim dos conchavos e dos privilégios financiados com o dinheiro dos impostos.

O Brasil inteiro precisa vigiar, e, se necessário, punir – mandando de volta pra casa os novatos que insistirem em agir como velhacos.

O Brasil inteiro precisa fiscalizar os deputados e senadores que terão o poder de decidir se o governo Bolsonaro será um sucesso ou um fracasso.

O Brasil inteiro precisa fiscalizar os deputados e senadores que terão o poder de decidir se o próprio Brasil será um sucesso ou um fracasso.