ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > WhatsApp clonado: como se proteger de golpes?

31 de agosto de 2020

WhatsApp clonado: como se proteger de golpes?

RIO – A melhor maneira de combater o crescimento desse golpe é aliando educação à tecnologia. Confira algumas dicas.

 

RIO – Sequestrar contas de WhatsApp virou -infelizmente- moda.

Em 2020, mais de 3 milhões de pessoas já foram vítimas de clonagem de Whatsapp no Brasil. O dado faz parte de um novo levantamento realizado pelo dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital.

A cada mês, criminosos desenvolvem novas ações para clonar as contas do aplicativo de conversas, e em alguns casos não é preciso nem usar ciberataques. Basta uma ligação e um bom papo para conseguir o objetivo.

O principal interesse do criminoso no WhatsApp é o alcance da plataforma, afinal, mais de 110 milhões de brasileiros usam o aplicativo, um alcance superior a 50% da população do país: “Quando eles disseminam uma campanha maliciosa na plataforma, os resultados são muito positivos devido à popularidade“, diz Fabio Assolini, analista de segurança.

De acordo com o especialista, a melhor maneira de combater o crescimento desse golpe é aliando educação à tecnologia. Confira algumas dicas:

  • Ative a autenticação em dois fatores, disponível no próprio WhatsApp, para aumentar a segurança da conta e evitar clonagens. Para isso, clique em “Ajustes”, depois em “Conta” e então ative “verificação em duas etapas”;

  • Utilize soluções de segurança no celular que disponibilizem proteção contra ameaças digitais;

  • Tenha cuidado ao clicar em links compartilhados no app de mensagens ou nas redes sociais, especialmente as com promessas que parecem imperdíveis;

  • Antes de realizar qualquer tipo de pagamento, fornecer seus dados pessoais ou informações bancárias certifique-se que a pessoa com que você está se comunicando é confiável;

  • Jamais divulgue o código de segurança do SMS, nem para amigos ou familiares;

  • Não esqueça de deslogar o WhatsApp Web sempre que deixar de usar a ferramenta;

  • É importante que o usuário alerte amigos e familiares com informações e notícias sobre o tema, pois isso diminui a eficácia dos golpes aplicados pelo criminoso.

Como saber se meu WhatsApp foi clonado?

Se acha que caiu em um golpe, fique atento se existem mensagens não enviadas por você constando em seu celular. Além disso, observe também se algumas conversas constam como lidas, mesmo você não tendo sido notificado das mensagens. Isso pode ser um sinal de que sua conta foi clonada.

Lembre-se também que se você deixou a conta logada em um computador (WhatsApp Web), seu aplicativo pode não ter sido clonado. Isso significaria apenas que alguém está usando isso para observar suas conversas ou mexer no seu WhatsApp.

Como restaurar WhatsApp clonado?

Se você caiu no golpe e passou o código ao criminoso, acalme-se. Nem tudo está perdido. Mas é necessário um pouco de sorte para recuperar a conta logo de cara. Isso porque os golpistas, ao acessarem o WhatsApp, costumam ativar a verificação de duas etapas.

Se foi o caso, o único jeito de retomar a conta é digitar a senha de seis dígitos criada pelo golpista — uma tarefa não muito fácil. Caso tenha sorte e consiga acessar o WhatsApp antes de o fraudador criar a senha, você terá que colocar a verificação de duas etapas imediatamente para o golpista perder o acesso.

Fui clonado, o que fazer?

Caso não dê tempo de recuperar o acesso ao aplicativo, a primeira recomendação é notificar a família e os amigos sobre a fraude. Isso porque os golpistas provavelmente vão utilizar sua lista de contatos para solicitar informações importantes e ainda vão pedir depósitos em dinheiro (o mais comum).

Além disso, é recomendável que o WhatsApp deva ser notificado. Para isso, o usuário deve enviar um email com a seguinte frase no assunto e no corpo do texto: “Perdido/Roubado: Por favor, desative minha conta”. Inclua também o seu telefone no formato internacional: +55 (código do Brasil), o DDD de sua área e o número do celular.

O endereço de destino é o [email protected].

Esse processo pode demorar alguns dias. Porém, sua conta será desativada e você terá 30 dias para reativá-la.

Outra recomendação é fazer um boletim de ocorrência. Somente assim, você ficará respaldado e a polícia conseguirá iniciar investigações e coletar dados sobre a frequência do golpe.