15 de março de 2019

Terceiro jovem nega participação no massacre de Suzano e sai livre após depoimento

Terceiro jovem nega participação no massacre de Suzano e sai livre após depoimento

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

SUZANO (SP) - O adolescente de 17 anos suspeito de ter ajudado a planejar o massacre na Escola Estadual Professor Raul Brasil em Suzano, na Grande São Paulo, negou envolvimento no crime.

Acompanhado da mãe e da polícia, o jovem, que foi colega de turma de um dos dois assassinos, se apresentou ao Fórum da cidade e foi ouvido pelo promotor da Vara da Infância e da Juventude. Após negar participação no planejamento do ataque, ele acabou liberado.

A polícia fez buscas na casa do adolescente e apreendeu desenhos e jogos de videogame. A perícia fará uma varredura em sites de compras pela internet para verificar se ele adquiriu algum objeto relacionado ao ataque.

O massacre aconteceu na quarta-feira (13), quando dois ex-alunos invadiram a escola e mataram 5 alunos e duas funcionárias. Antes de invadir a escola, a dupla matou o tio de um dos atiradores. Quando a polícia chegou, o atirador mais jovem, de 17 anos, matou o comparsa, de 25, e cometeu suicídio.