ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Tenista Naomi Osaka acende a pira olímpica dos Jogos de Tóquio

23 de julho de 2021

Tenista Naomi Osaka acende a pira olímpica dos Jogos de Tóquio

TÓQUIO – O Brasil foi uma das poucas delegações a mandar número mínimo de representantes no desfile.

Reprodução Twitter Naomi Osaka

TÓQUIO – Foi a tenista japonesa Naomi Osaka, de 23 anos, que acendeu a pira olímpica no final da cerimônia de abertura dos Jogos de Tóquio, realizada hoje (23), no Estádio Olímpico do Japão, sem público, por causa da pandemia. Naomi Osaka é a primeira japonesa a conquistar um Grand Slam de tênis e uma das principais estrelas dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A participação dela não tinha sido divulgada e teve peso além do âmbito esportivo porque recentemente Naomi Osaka chamou a atenção para as questões de saúde mental envolvendo os atletas.

A tenista recebeu o simbólico objeto de seis estudantes japoneses, mas a passagem da chama olímpica pelo estádio também contou com a presença de nomes importantes do esporte do país, além de um médico e uma enfermeira. O acendimento da pira olímpica foi marcado pela simplicidade e aconteceu próximo às 23h50 (horário local).

Ao todo, o evento responsável por abrir os Jogos Olímpicos de Tóquio durou cerca de quatro horas. Atletas de 205 países desfilaram pelo estádio, quebrando muitas vezes protocolos de distanciamento social e algumas delegações desfilaram sem máscara. O Brasil respeitou as recomendações e foi uma das poucas delegações a mandar número mínimo de representantes (4).

De atleta, somente os porta-bandeiras Bruninho, do vôlei, e Ketlyn Quadros, do judô, estiveram presentes. Os outros dois brasileiros que desfilaram foram o chefe de missão do Time Brasil, Marco Antônio La Porta, e Joyce Ardies, representante dos colaboradores do Comitê Olímpico do Brasil. Bruninho e Ketlyn desfilaram de forma irreverente e até sambaram um pouco no Estádio Olímpico do Japão, durante a apresentações dos países. Veja foto abaixo do desfile do Brasil que foi divulgada pelo COB.

Pela primeira vez na história, o evento de abertura de uma Olimpíada não teve público. A cerimônia foi marcada pela forte mensagem de luta por igualdade, inclusão e respeito às diversidades, além de muitas referências à cultura japonesa e homenagens às vítimas da Covid-19. Um dos momentos emocionantes foi a execução da música “Imagine”, enquanto quase 2 mil drones pairavam sobre o estádio formando uma versão tridimensional do logotipo da Tóquio-2020 e, em seguida, um globo terrestre.