ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Sindicato diz que postos do Rio precisarão de cinco dias para normalizar abastecimento

28 de maio de 2018

Sindicato diz que postos do Rio precisarão de cinco dias para normalizar abastecimento

RIO – Na estimativa do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência do Município do Rio, o fornecimento de combustíveis líquidos aos postos levará de quatro a cinco dias para ser normalizado no município. O primeiro vice-presidente do sindicato, Antônio Barbosa Ferreira, pediu ao gabinete de intervenção federal que perm

Posto de gasolina no bairro do Flamengo. Arquivo Rede SIC

RIO – Na estimativa do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência do Município do Rio, o fornecimento de combustíveis líquidos aos postos levará de quatro a cinco dias para ser normalizado no município. O primeiro vice-presidente do sindicato, Antônio Barbosa Ferreira, pediu ao gabinete de intervenção federal que permita a escolta militar de caminhões enquanto a greve dos caminhoneiros não acabar. A ideia é liberar, de imediato, cinco mil litros para cada um dos 830 estabelecimentos da cidade.

O posto Shell localizado perto do Trevo das Margaridas, na Avenida Brasil, recebeu combustível na manhã de hoje (28).

O problema, no entanto, é que essa previsão de 4 a 5 dias esbarra na possibilidade de greve dos petroleiros. A categoria anunciou uma paralisação, por 72 horas, a partir de quarta-feira (30).

As reivindicações dos petroleiros incluem a redução dos preços de gás de cozinha e dos combustíveis e a saída do presidente da Petrobras, Pedro Parente.