ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Sérgio Cabral: ‘Apego a poder, a dinheiro, é um vício’

26 de fevereiro de 2019

Sérgio Cabral: ‘Apego a poder, a dinheiro, é um vício’

RIO – O ex-governador do Rio Sérgio Cabral disse nesta terça-feira (26) em depoimento ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, que seu 'erro de postura' no cargo foi se apegar ao poder e ao dinheiro.

Na audiência, Cabral disse que as propinas se tornaram um vício. O ex-governador explicou que resolveu 'falar a verdade'&

Foto: Antonio Cruz/Arquivo/Agência Brasil

RIO – O ex-governador do Rio Sérgio Cabral disse nesta terça-feira (26) em depoimento ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, que seu 'erro de postura' no cargo foi se apegar ao poder e ao dinheiro.

Na audiência, Cabral disse que as propinas se tornaram um vício. O ex-governador explicou que resolveu 'falar a verdade' por causa da família, do momento histórico e para ficar bem com ele mesmo. Admitiu que eram dele os US$ 100 milhões que estavam em contas no exterior e que foram entregues à Justiça pelos doleiros Marcelo e Renato Chebar após acordo de delação. Cabral contou que, além dele, receberam propina seus ex-secretários Régis Fichtner, da Casa Civil, e Sérgio Côrtes, da Saúde.

Em depoimento anterior, ao Ministério Público, no último dia 21, Cabral já havia admitido a cobrança de propina em obras como a Linha 4 do Metrô e a reforma do Maracanã. Na ocasião, também citou o empresário Eike Batista e o ex-prefeito Eduardo Paes ao falar de repasses irregulares para campanhas eleitorais. Cabral também confirmou que houve entrega de dinheiro ao então vice-governador Luiz Fernando Pezão, que está preso.

Com a mudança de estratégia, o ex-governador tenta obter a redução de pena. Cabral está preso desde novembro de 2016. Ele responde a 28 processos e já foi condenado a mais de 200 anos de prisão.