ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Secretário de estado americano: Maduro ia fugir da Venezuela, mas Rússia o convenceu a ficar

1 de maio de 2019

Secretário de estado americano: Maduro ia fugir da Venezuela, mas Rússia o convenceu a ficar

CARACAS (agências internacionais) – O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, estava pronto para deixar o país, diante do levante convocado pelo líder opositor Juan Guaidó, mas acabou mudando de ideia graças a uma intervenção da Rússia. A revelação foi feita pelo secretário de estado americano, Mike Pompeo. 

Maduro na primeira aparição pública desde o início dos conflitos na Venezuela. Reprodução redes sociais

CARACAS (agências internacionais) – O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, estava pronto para deixar o país, diante do levante convocado pelo líder opositor Juan Guaidó, mas acabou mudando de ideia graças a uma intervenção da Rússia. A revelação foi feita pelo secretário de estado americano, Mike Pompeo. 

Em entrevista à rede CNN, o secretário afirmou que Maduro teria como destino Havana. Pompeo se recusou a dizer, no entanto, se os EUA permitiriam que o presidente venezuelano viajasse em segurança para Cuba.

Na primeira aparição pública desde o início dos conflitos na Venezuela, Maduro afirmou que os militares que apoiaram Guaidó foram pagos pela oposição.

Os últimos confrontos entre oposicionistas e as forças de segurança na Venezuela já deixaram mais de 100 feridos.

O Brasil concedeu asilo a 25 militares da Venezuela que se juntaram aos protestos contra o presidente Nicolás Maduro. A informação foi transmitida pelo porta-voz do Palácio do Planalto. Otávio Rego Barros disse que entre os 25 militares há desde soldados até tenentes, mas nenhum oficial de alta patente. O porta-voz acrescentou que a concessão de asilo foi autorizada pelo presidente Jair Bolsonaro. Atualmente, o Brasil acolhe 70 desertores venezuelanos.