ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Ronaldinho Gaúcho e Assis não serão acusados pelo MP do Paraguai

6 de março de 2020

Ronaldinho Gaúcho e Assis não serão acusados pelo MP do Paraguai

ASSUNÇÃO (agências internacionais) – Segundo o promotor Federico Delfino, os dois reconheceram o erro e, com isso, ficaram livres do processo e já foram liberados. 

Ronaldinho Gaúcho e o irmão dele, Assis Moreira, não serão responsabilizados pelo caso de falsificação de documentos no país. Reprodução redes sociais

ASSUNÇÃO (agências internacionais) – O ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e o irmão dele Assis Moreira não serão responsabilizados pelo Ministério Público do Paraguai no caso de falsificação de documentos no país.

Segundo o promotor Federico Delfino, os dois reconheceram o erro e, com isso, ficaram livres do processo e já foram liberados. 

O Ministério Público do país vizinho considerou que Ronaldinho e Assis “foram enganados” e informou, em nota, que a justiça paraguaia vai responsabilizar pelo crime o empresário Wilmondes Sousa Lira e as duas mulheres envolvidas no caso. Elas seriam as verdadeiras donas dos passaportes e das carteiras de identidade adulterados. As mulheres já estão presas, e o empresário teve a prisão preventiva decretada.

As autoridades do Paraguai decidiram usar um artifício chamado de “critério de oportunidade”. Trata-se de um recurso no código penal usado quando os suspeitos admitem o delito e não têm antecedentes criminais no país.