ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Roberto Dias é preso ao depor na CPI da Covid e liberado após pagar fiança

8 de julho de 2021

Roberto Dias é preso ao depor na CPI da Covid e liberado após pagar fiança

BRASÍLIA – Ex-diretor do Ministério da Saúde vai responder em liberdade pelos crimes de perjúrio e falso testemunho.

Divulgação Senado / Marcos Oliveira

BRASÍLIA – O ex-diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias pagou fiança de R$ 1,1 mil e foi liberado das dependências da Polícia Legislativa, em Brasília, onde ficou preso, por cerca de 5 horas, por determinação do presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz. Ferreira Sias prestou depoimento ontem (7) à Comissão Parlamentar de Inquérito e foi preso sob a acusação de mentir. 

O senador Osmar Aziz tomou a decisão diante de áudios que desmentem a versão de Ferreira Dias sobre o encontro, num restaurante na capital federal, com o cabo da Polícia Militar Luis Paulo Dominguetti, que se apresentou como representante de uma empresa na compra da vacina AstraZeneca. O ex-diretor de logística foi acusado por Dominguetti de cobrar US$ 1 por dose do imunizante que seria vendido ao governo.

O presidente da CPI disse que Roberto Ferreira Dias mentiu sobre o encontro com Dominguetti  em que teria feito o pedido de propina. O ex-diretor de logística do Ministério da Saúde afirmou à CPI que o jantar entre os dois não foi programado, mas o senador Tomaz Aziz citou áudios de celular apontando que o encontro foi combinado.

Segundo a Agência Brasil, o ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, vai responder em liberdade pelos crimes de perjúrio e falso testemunho por causa do depoimento dado ontem (7) à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia do Senado.