ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Rio confirma cinco casos suspeitos de malária

26 de dezembro de 2018

Rio confirma cinco casos suspeitos de malária

RIO – A Secretaria Estadual de Saúde do Rio confirmou hoje (26) que foi notificada de cinco casos suspeitos de malária no estado. Segundo a Superintendência de Vigilância Epidemiológica e Ambiental, as cinco pessoas foram juntas a Moçambique, onde teriam contraído a doença.

De acordo com a Agência Brasil, dois casos j&aacute

Arquivo Agência Brasil

RIO – A Secretaria Estadual de Saúde do Rio confirmou hoje (26) que foi notificada de cinco casos suspeitos de malária no estado. Segundo a Superintendência de Vigilância Epidemiológica e Ambiental, as cinco pessoas foram juntas a Moçambique, onde teriam contraído a doença.

De acordo com a Agência Brasil, dois casos já foram confirmados, incluindo o de Robson Natanael Teodoro, que morreu na segunda-feira, dia 24, em Valença, no Sul do estado, onde ficou internado. O outro caso confirmado de malária é de um homem que está internado na Fundação Oswaldo Cruz.

Os cinco casos são de pessoas que faziam parte de um grupo de missionários de uma igreja que esteve na África e voltou ao Brasil no domingo. De acordo com as autoridades, os outros três casos ainda não foram confirmados e não são graves.

A malária é transmitida pelo mosquito Anófeles, que só existe em áreas de mata, sendo uma doença tipicamente silvestre. Segundo cartilha da Fiocruz, após a picada por um mosquito infectado pelo plasmodium, os parasitas se alojam no fígado, onde se multiplicam. Depois eles vão para a corrente sanguínea, onde destroem os glóbulos vermelhos. Os sintomas podem demorar de oito a 30 dias após a picada para aparecer. A malária causa febre que pode ser acompanhada de calafrios, tremores, suor intenso, dor de cabeça e dores no corpo. Outros sintomas incluem vômito, diarreia, dor abdominal, falta de apetite, tontura e cansaço.