ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Rio: Cedae exonera chefe da Estação de Tratamento de Água Guandu

15 de janeiro de 2020

Rio: Cedae exonera chefe da Estação de Tratamento de Água Guandu

RIO – A diretoria da Cedae exonerou o chefe da Estação de Tratamento de água Guandu, Júlio César Antunes, que trabalhava 30 anos na empresa. 

Divulgação Cedae

RIO – A diretoria da Cedae exonerou o chefe da Estação de Tratamento de água Guandu, Júlio César Antunes, que trabalhava 30 anos na empresa.

A medida foi tomada por causa da crise no abastecimento de água do Rio de Janeiro após reclamações de moradores de várias regiões do estado sobre a qualidade do material fornecido pela Cedae.

O presidente da companhia, Hélio Cabral, vai anunciar, ainda nesta manhã, em entrevista coletiva, outras medidas que serão tomadas no que diz respeito à crise.

A exoneração do chefe da Estação de Tratamento de Água Guandu foi divulgada no mesmo dia em que o governador criticou a Cedae por meio das redes sociais. Wilson Witzel afirmou que são ‘inadmissíveis’ os transtornos causados à população por causa do problema na água fornecida pela empresa e escreveu que determinou uma apuração rigorosa tanto da qualidade da água quanto dos processos de gestão da companhia.

Em várias regiões do estado a água apresentou mudança na coloração, no cheiro e no gosto. Vários consumidores se queixaram de enjoos, náuseas e dor de barriga.

Segundo a Cedae, o que deixou a água turva e com sabor e cheiro estranhos foi a geosmina, uma substância produzida por algas. A companhia garantiu que o consumo não oferece risco. Ainda assim, informou que passou a acrescentar carvão ativado no processo de purificação.

O Ministério Público quer que a empresa divulgue na internet os resultados das análises feitas desde o início.