ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Relator do caso Lula cancela liminar de desembargador de plantão e mantém petista preso

8 de julho de 2018

Relator do caso Lula cancela liminar de desembargador de plantão e mantém petista preso

PORTO ALEGRE – O desembargador João Pedro Gebran Neto, da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, cancelou a liminar do desembargador de plantão, Rogério Fraveto, que havia mandado soltar Lula. Gebran Neto determinou que a Polícia Federal não cumpra a ordem de Rogério Fraveto e que Lula continue preso. O argumento de Gebran Neto foi o de que caberia a ele analisar

Desembargador Genran Neto, relator da Lava-Jato no TRF-4. Foto: Agência Brasil - EBC

PORTO ALEGRE – O desembargador João Pedro Gebran Neto, da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, cancelou a liminar do desembargador de plantão, Rogério Fraveto, que havia mandado soltar Lula. Gebran Neto determinou que a Polícia Federal não cumpra a ordem de Rogério Fraveto e que Lula continue preso. O argumento de Gebran Neto foi o de que caberia a ele analisar o recurso, já que é o relator do processo que condenou o ex-presidente a 12 anos e um mês de prisão.

Ao acolher o recurso que pretendia soltar Lula, o desembargador  de plantão no TRF-4, Rogério Fraveto, aceitou, entre outros argumentos, a alegação de que a pré-candidatura de Lula à presidência seria um fato novo que justificaria a liberdade do petista.

No despacho em que cancelou o habeas corpus de Lula, o relator Gebran Neto determinou o retorno ao gabinete dele de todos os autos do processo relativo à questão.