ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Reforma da Previdência aumenta alíquotas para servidores; aposentado que continuar na ativa não terá FGTS

20 de fevereiro de 2019

Reforma da Previdência aumenta alíquotas para servidores; aposentado que continuar na ativa não terá FGTS

BRASÍLIA – Integrantes da equipe econômica do governo concederam uma entrevista coletiva para detalhar o projeto de Reforma da Previdência, encaminhada nesta quarta-feira (20) ao Congresso.

Entre as mudanças sugeridas está a revisão das alíquotas dos servidores públicos. Na faixa salarial de R$ 5.839,46 a R$ 10 mil, o desconto aumenta de 12,68% para 12,86%.

Servidores que ganh

Foto: Agência Brasil

BRASÍLIA – Integrantes da equipe econômica do governo concederam uma entrevista coletiva para detalhar o projeto de Reforma da Previdência, encaminhada nesta quarta-feira (20) ao Congresso.

Entre as mudanças sugeridas está a revisão das alíquotas dos servidores públicos. Na faixa salarial de R$ 5.839,46 a R$ 10 mil, o desconto aumenta de 12,68% para 12,86%.

Servidores que ganham de R$ 10 mil a R$ 20 mil, passam a contribuir com 14,68%. Na faixa salarial de R$ 20 mil a R$ 39 mil, a alíquota aumenta de 14,68% para 16,79%, o mesmo desconto atribuído para os servidores que recebem acima de R$ 39 mil por mês.

Outra proposta incluída no pacote da Reforma da Previdência, altera as obrigações do empregador em relação ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço do empregado. Se a proposta original for aprovada pelo Congresso, a empresa não será mais obrigada a pagar a multa de 40% sobre o FGTS ao trabalhador que for demitido e já estiver aposentado.

A reforma do governo também desobriga o empregador a recolher a contribuição de 8% do FGTS para o funcionário que se aposentar e continuar trabalhando na mesma empresa.