ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Quadrilha lucrava até 2.000% com desmanche de carros roubados no Rio

6 de agosto de 2019

Quadrilha lucrava até 2.000% com desmanche de carros roubados no Rio

RIO – Estimativas da polícia apontam que a quadrilha de desmanche de carros, alvo da Operação Lego, desencadeada nesta terça-feira (6), lucrava até 2.000% com a venda de cada veículo.

De acordo com as investigações, os criminosos arrematavam em leilões automóveis praticamente destruídos por cerca de R$ 4 mil e revendiam por até R$ 80 mil.

Foto: Divulgação/PCERJ

RIO – Estimativas da polícia apontam que a quadrilha de desmanche de carros, alvo da Operação Lego, desencadeada nesta terça-feira (6), lucrava até 2.000% com a venda de cada veículo.

De acordo com as investigações, os criminosos arrematavam em leilões automóveis praticamente destruídos por cerca de R$ 4 mil e revendiam por até R$ 80 mil. Para transformar os carros, eles usavam peças de outros veículos do mesmo modelo que eram roubados.

A Operação Lego mirou 80 criminosos da Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio, especializada em roubo de carros nos bairros de Campo Grande, Santa Cruz, Bangu e Pavuna.

Além das prisões, foram cumpridos vários mandados de busca e apreensão, principalmente em ferros-velhos, onde os criminosos fizeram o desmanche de dezenas de carros roubados.