ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Presos no caso Marielle poderão fazer delação premiada, diz Witzel

12 de março de 2019

Presos no caso Marielle poderão fazer delação premiada, diz Witzel

RIO – O Policial Militar reformado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Queiroz serão convidados a fazer delação premiada no caso Marielle Franco. Foi o que informou o governador do Rio, Wilson Witzel, após a prisão dos dois acusados de envolvimento direto na morte da vereadora do PSOL e do motorista Anderson Gomes.

Segundo a Polícia, Ronnie L

Foto: Renan Olaz/Câmara Municipal do Rio

RIO – O Policial Militar reformado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Queiroz serão convidados a fazer delação premiada no caso Marielle Franco. Foi o que informou o governador do Rio, Wilson Witzel, após a prisão dos dois acusados de envolvimento direto na morte da vereadora do PSOL e do motorista Anderson Gomes.

Segundo a Polícia, Ronnie Lessa foi o autor dos disparos e Élcio Queiroz dirigiu o carro clonado utilizado no crime. Os investigadores, agora, tentam esclarecer quem foi o mandante e qual a motivação do crime.

Para o Ministério Público, Marielle foi morta por causa de uma "repulsa" do atirador Ronnie Lessa à atuação dela em defesa de causas voltadas para as minorias. Mas de acordo com as promotoras, essa motivação não inviabiliza a hipótese de crime encomendado.

O chefe da Delegacia de Homicídios, Giniton Lages, disse que o caso permanece em aberto e que haverá uma segunda etapa de investigações.