ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Prefeitura de Niterói pagou por mapeamento de áreas de risco que não chegou a ser concluído

12 de novembro de 2018

Prefeitura de Niterói pagou por mapeamento de áreas de risco que não chegou a ser concluído

RIO – A prefeitura de Niterói contratou, em 2016, a elaboração de um plano de mapeamento de áreas de risco no município, mas esse serviço foi suspenso algumas vezes e atrasou.

O trabalho, que poderia ter identificado o risco que a comunidade Boa Esperança, em Piratininga, na Região Oceânica de Niterói, corria custou

Reprodução redes sociais

RIO – A prefeitura de Niterói contratou, em 2016, a elaboração de um plano de mapeamento de áreas de risco no município, mas esse serviço foi suspenso algumas vezes e atrasou.

O trabalho, que poderia ter identificado o risco que a comunidade Boa Esperança, em Piratininga, na Região Oceânica de Niterói, corria custou R$ 2,5 milhões.

O mapeamento foi contratado em junho de 2016, com previsão de finalização em fevereiro de 2017, mas em abril deste ano a prefeitura de Niterói informou que o trabalho ainda estava em fase de conclusão.

No fim de semana, houve um deslizamento de uma enorme pedra que atingiu nove imóveis dessa comunidade, e quinze pessoas morreram.

Duas vítimas que ficaram feridas continuam internadas. Uma delas está no Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, e outra no Hospital Estadual Azevedo Lima, em Niterói.