ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Prefeito de Niterói é preso acusado de participar de esquema de corrupção

10 de dezembro de 2018

Prefeito de Niterói é preso acusado de participar de esquema de corrupção

NITERÓI – O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PDT-RJ), foi preso, hoje (10) pela manhã, por policiais civis que integram a força-tarefa da Lava-Jato no Rio. Rodrigo Neves foi denunciado por desvio de mais de R$ 10 milhões da verba de transporte do município desde 2014.

Essa operação de hoje (10) é baseada na dela&ccedil

Prefeito de Niterói, Rodrigo Neves. Arquivo Agência Brasil

NITERÓI – O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PDT-RJ), foi preso, hoje (10) pela manhã, por policiais civis que integram a força-tarefa da Lava-Jato no Rio. Rodrigo Neves foi denunciado por desvio de mais de R$ 10 milhões da verba de transporte do município desde 2014.

Essa operação de hoje (10) é baseada na delação premiada do ex-dirigente da Fetranspor Marcelo Traça.

Policiais fizeram buscas no apartamento onde o prefeito de Niterói mora, em Santa Rosa, e também na sede da prefeitura, no Centro da cidade. Homens do Ministério Público e da Polícia Civil fecharam os acessos à prefeitura e proibiram a entrada de funcionários. Os agentes que estiveram na casa do prefeito contaram que no momento da prisão, o prefeito se descontrolou emocionalmente e pediu para ser atendido por um médico.

Além de Rodrigo Neves, foram presos o ex-secretário municipal de Obras do município Domício Mascarenhas de Andrade e os empresários João Carlos Félix Teixeira, presidente do consórcio Transoceânico e sócio da viação Pendotiba, e João dos Santos Silva Soares, presidente do consórcio Transnit e sócio da Auto Lotação Ingá. Todos são acusados de integrar uma organização criminosa envolvida com os crimes de corrupção ativa e passiva.

Com a prisão do prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, Paulo Bagueira, presidente da Câmara de Vereadores da cidade, vai assumir a prefeitura do município. O vice de Rodrigo Neves, Comte Bittencourt (PPS) renunciou ao cargo para compor chapa com Eduardo Paes ao governo do estado na eleição deste ano e, por isso, não está na linha sucessória de Niterói.