ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > População do Rio sofre com os reflexos da greve dos caminhoneiros

28 de maio de 2018

População do Rio sofre com os reflexos da greve dos caminhoneiros

RIO – Apesar de o governo federal ter feito uma nova proposta para acabar com a greve dos caminhoneiros, as dificuldades de locomoção estão sendo sentidas hoje (28) pela população do Rio de Janeiro. Cinco caminhões com combustível foram liberados na noite passada para o abastecimento dos meios de transportes, mas isso não é o suficiente para normalizar a situaç&atil

Arquivo Agência Brasil

RIO – Apesar de o governo federal ter feito uma nova proposta para acabar com a greve dos caminhoneiros, as dificuldades de locomoção estão sendo sentidas hoje (28) pela população do Rio de Janeiro. Cinco caminhões com combustível foram liberados na noite passada para o abastecimento dos meios de transportes, mas isso não é o suficiente para normalizar a situação.

Quarenta por cento da frota dos ônibus estão nas ruas, e o BRT está operando com 125 coletivos articulados, o que corresponde a cerca de 35% da frota do sistema. Os serviços do eixo da Avenida Cesário de Melo e do trecho entre Madureira e Galeão permanecem interrompidos.

O transporte pela Baía de Guanabara opera com restrições nesta segunda-feira (28), mas o metrô e o VLT estão operando normalmente.

Devido à escassez de combustíveis na cidade do Rio e ao menor fluxo de veículos na Linha Amarela, a via expressa não está contando com a operação da pista reversível agora cedo.