ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Polícia prende engenheiros que atestaram segurança de barragem da mina que se rompeu em Brumadinho

29 de janeiro de 2019

Polícia prende engenheiros que atestaram segurança de barragem da mina que se rompeu em Brumadinho

SÃO PAULO – Cinco pessoas foram presas, hoje (29) pela manhã, por ligação com a tragédia causada pelo rompimento da barragem da Mina do Feijão, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, na última sexta-feira (25).

Dois engenheiros de uma empresa terceirizada que atestou a segurança da  barragem um da

Bombeiros fazendo trabalho de busca por desaparecidos, em Brumadinho. Fotos Publicas/ Ricardo Stuckert

SÃO PAULO – Cinco pessoas foram presas, hoje (29) pela manhã, por ligação com a tragédia causada pelo rompimento da barragem da Mina do Feijão, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, na última sexta-feira (25).

Dois engenheiros de uma empresa terceirizada que atestou a segurança da  barragem um da mina foram detidos em São Paulo, e três funcionários da Vale responsáveis pela obra e pelo licenciamento ambiental foram presos em Minas Gerais.

Os engenheiros detidos são Makoto Namba e André Yum Yassuda. Os dois assinaram laudos em junho e setembro do ano passado que garantiam que a barragem estava em segurança. Em julho, Makoto Namba foi premiado pela Associação Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica por um estudo sobre uma barragem de rejeitos da vale em Itabira, também em Minas Gerais. O trabalho se dedicou à avaliação do risco geotécnico da estrutura.

Todos os mandados de prisão valem por 30 dias e foram expedidos pela comarca de Brumadinho da Justiça Estadual de Minas Gerais, a pedido do Ministério Público. 

Além das prisões, a Polícia Federal de São Paulo cumpriu mandados de busca e apreensão em uma empresa que prestou serviços de projetos e consultoria para a Vale.