ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > PM é preso em ação contra pirataria de materiais de cursos preparatórios

21 de julho de 2020

PM é preso em ação contra pirataria de materiais de cursos preparatórios

RIO – Segundo a polícia, a quadrilha invadia sistemas de cursos oficiais há pelo menos 20 anos.

Divulgação Polícia Civil do Rio de Janeiro

RIO – Um PM está entre as nove pessoas que foram presas na operação Black Hawk, que a Polícia Civil deflagrou nesta terça-feira (21) contra pirataria de materiais de cursinhos preparatórios para concursos públicos. Agentes cumpriram nove mandados de prisão e 19 mandados de busca e apreensão em endereços da capital do Rio, de cidades fluminenses, como Niterói, Saquarema e Nova Iguaçu, e também nos municípios mineiros de Juiz de Fora e Borda da Mata. 

Segundo as investigações, a quadrilha invadia sistemas de cursos oficiais há pelo menos 20 anos e faturou R$ 15 milhões com a venda de apostilas e videoaulas pirateadas. 

O policial preso é o soldado da PM Alessandro de Jesus Cabral. O militar é lotado no 16º BPM (Olaria) e foi detido em Vicente de Carvalho, na Zona Note do Rio. Alessandro é irmão do homem considerado o líder da quadrilha, Antônio de Jesus Cabral, de 35 anos, que foi preso em Vila Kosmos, também na Zona Norte carioca. Antônio de Jesus é ex-aluno da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman). Segundo a polícia, Antonio usava a mãe e o irmão como laranjas.