09 de novembro de 2018

PF prende Joesley Batista e vice-governador de MG em mais uma etapa da Lava Jato

PF prende Joesley Batista e vice-governador de MG em mais uma etapa da Lava Jato

Joesley Batista, um dos donos da JBS. Arquivo Agência Brasil/Marcelo Camargo

BELO HORIZONTE - A Polícia Federal (PF) prendeu, na manhã de hoje (9), o vice-governador de Minas Gerais, Antonio Andrade, do MDB, um dos donos da JBS, Joesley Batista, e os executivos da empresa Ricardo Saud e Demilton de Castro. Os quatro foram detidos numa operação que investiga suposto esquema de corrupção no Ministério da Agricultura entre 2014 e 2015, durante o governo da presidente Dilma Rousseff.

Outras sete pessoas já foram presas, entre elas o deputado estadual eleito Neri Geller, do PP do Mato Grosso, e o deputado estadual João Magalhães, do MDB de Minas.

Essa operação é um desdobramento da Lava-Jato em Minas Gerais e teve origem na delação do doleiro Lucio Funaro. 

Segundo os investigadores, a JBS pagou propina para políticos e dirigentes do Ministério da Agricultura com o objetivo de se beneficiar de mudanças na legislação e de atos normativos e licenciamentos da pasta.

Policiais federais estão nas ruas para cumprir 19 mandados de prisão temporária e 63 de busca e apreensão no Distrito Federal e nos estados de Minas, Paraíba, São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso. Joesley foi preso em sua casa, em São Paulo.

A ação foi batizada de Capitu.