ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Pedro Barros conquista a prata no skate, e Brasil iguala recorde de medalhas de 2016

5 de agosto de 2021

Pedro Barros conquista a prata no skate, e Brasil iguala recorde de medalhas de 2016

TÓQUIO – Brasil chega a 19 medalhas e iguala recorde olímpico histórico da Rio-2016.

Divulgação COB

TÓQUIO (agências internacionais) – O Brasil igualou, em Tóquio, o recorde de número de medalhas obtidas pelo país em uma mesma edição de Jogos Olímpicos. O país chegou a 19 medalhas garantidas, algumas estão sem cor definidas, mas já é o suficiente para a delegação brasileira atingir a mesma marca conseguida na Rio 2016.

Na madrugada de hoje (5), o skate voltou a colocar o Brasil no pódio das olimpíadas de Tóquio na madrugada desta quarta-feira (5). Na disputa masculina do park, o país faturou a medalha de prata com Pedro Barros. O ouro ficou com o australiano Keegan Palmer, e o bronze com o americano Cory Juneau. Outros dois brasileiros na disputa, Luiz Francisco foi o 4º colocado e Pedro Quintas, o 8º.  Essa conquista de Pedro Barros foi a terceira medalha do país no skate, que estreou nos Jogos Olímpicos na capital japonesa. Antes, Kelvin Hoefler e Rayssa Leal, a Fadinha, conquistaram a prata na modalidade Street.

Além da prata de Pedro Barros, no skate park, outro bom destaque de hoje (5) da delegação brasileira nos Jogos Olímpicos de Tóquio é a briga pelo ouro no boxe. Bia Ferreira e Hebert Conceição passaram para a final nas suas categorias e agora vão lutar para definir a cor da medalha que eles colocarão no peito. Essa é a primeira vez que o Brasil tem dois pugilistas em disputas de ouro na mesma edição de uma Olimpíada, e Bia, que luta na categoria peso leve, é primeira boxeadora do país a ter a chance de faturar uma medalha dourada. A decisão masculina será na madrugada de sexta (6) para sábado (7), e a final feminina, na madrugada de sábado (7) para domingo (8).

Já no vôlei masculino, o Brasil caiu diante do Comitê Olímpico Russo e vai disputar o bronze. Os brasileiros foram superados de virada por 3 sets a 1 e deram adeus ao sonho do quarto ouro olímpico. O momento crucial foi a reviravolta no terceiro set, quando os russos se recuperaram depois de estarem perdendo por 20-12. O jogo decisivo será no próximo sábado (7), às 01h30 (horário de Brasília). Com isso, a seleção masculina não vai disputar a quinta final olímpica consecutiva. A seleção masculina de vôlei do Brasil interrompeu uma sequência de decisões que teve início em Atenas, em 2004.