ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Parque Nacional da Tijuca suspende visitação ao Corcovado e ao Parque Lage por 10 dias

24 de março de 2021

Parque Nacional da Tijuca suspende visitação ao Corcovado e ao Parque Lage por 10 dias

RIO – O objetivo do fechamento desses pontos turísticos é contribuir com as novas medidas restritivas para evitar o avanço da Covid-19.

Divulgação

RIO – O Cristo Redentor e o Parque Lage, duas grandes atrações turísticas do Rio de Janeiro, ficarão fechados entre sexta-feira, dia 26 de março, e o domingo de Páscoa, dia 4 de abril. O anúncio foi feito pelo Parque Nacional da Tijuca, unidade de conservação brasileira que abriga a estátua do Cristo, a Vista Chinesa, a Pedra da Gávea, o Parque Lage e as Paineiras. 

O objetivo do fechamento é contribuir com as novas medidas restritivas para evitar a proliferação da Covid-19.

As trilhas da Pedra Bonita e da Pedra da Gávea não estarão abertas nem para caminhadas ou corridas nesse período, e também será proibido o acesso em todos os mirantes do Parque Nacional da Tijuca.

 

Leia abaixo as informações divulgadas pela unidade:

** Fecham os seguintes locais e/ou ficam suspensas as atividades a seguir: 

– Todo o Corcovado, o que inclui a suspensão dos serviços concessionados de transporte até o Cristo Redentor e toda a visitação e realização de eventos; 

– Toda a visitação ao Parque Lage, que fica no Parque Nacional da Tijuca, incluindo o fechamento do acesso à trilha Parque Lage-Corcovado, que tem seu início a partir do Parque Lage; 

– Centro de Visitante Paineiras e Centro de Visitantes do setor Floresta; 

– Totalmente as trilhas da Pedra Bonita e da Pedra da Gávea; não estarão abertas nem para caminhadas ou corridas. Especificamente essas duas trilhas estarão totalmente fechadas; 

– O acesso e a permanência em todos os mirantes localizados dentro do Parque, como Dona Marta, Vista Chinesa, mirante da Cascatinha, Mesa do Imperador, Excelsior, Bela Vista, Paineiras etc; 

– A permanência e o banho em todas as cachoeiras/duchas/lagoas do Parque Nacional da Tijuca, sem exceções; 

– Voos duplos ou de instrução a partir da rampa de voo livre da Pedra Bonita; 

– Suspensão da circulação de veículos motorizados nas vias onde havia permissão, que são as seguintes: 

I – Estradas das Paineiras (que existe entre a rua Almirante Alexandrino e o Centro de Visitante Paineiras) 

II- Estrada do Corcovado (que existe entre o cruzamento das estradas Redentor x Paineiras e vai até o estacionamento do morro do Corcovado) 

III – Vias do setor Floresta do Parque Nacional da Tijuca, que estavam liberadas somente para veículos motorizados de idosos e de pessoas com deficiência (PcD) 

As exceções a essa suspensão são para os seguintes veículos: 

1) veículos oficiais e de órgãos públicos, como os de segurança, de limpeza, e ou para prestação de serviços públicos, tais como manutenção e limpeza das vias, manutenção da rede elétrica, execução de podas etc;  

2) veículos usados para a execução de manutenção e reparo das antenas localizadas no Sumaré;  

3) veículos que façam o transporte de esportistas de voo livre, portando equipamento embarcado, observando as limitações e regras estabelecidas em protocolos específicos associados ao funcionamento da rampa de voo livre; 

*O trânsito de veículos motorizados em todas as demais vias do Parque, como estrada Dona Castorina e estrada do Sumaré, por exemplo, está proibido desde o primeiro fechamento do Parque por causa da pandemia, em 17 de março de 2020; 

– O acesso a todas as áreas de convivência ao ar livre, sobretudo os espaços de alimentação compartilhada, tais como: áreas de piquenique, de churrasco etc; 

– A realização de confraternizações e de eventos em áreas abertas da unidade; 

– A permanência no topo/platô das trilhas que estarão abertas única e exclusivamente para a prática individual de atividades físicas; 

 

** Sobre as permissões no Parque neste período de fechamento: 

Com base no artigo 4º do decreto, o Parque esclarece que fica liberada a prática individual de atividades físicas em todas as vias e na maioria das trilhas dentro do Parque (exceções abaixo), desde que os visitantes respeitem as seguintes normas: 

– Não andem e não formem grupos; a liberação é para a prática individual de atividades físicas, não está liberada a prática coletiva de exercícios físicos; 

– Façam uso das trilhas apenas para a prática individual de atividade física. Isso significa que o público não deve fazer uma trilha para chegar ao topo/platô, pois este comportamento se caracteriza como atividade turística, a qual estará temporariamente proibida no Parque; 

– Conforme pontuado acima, as trilhas da Pedra Bonita e da Pedra da Gávea estarão totalmente fechadas. Isso significa que, especificamente nesses dois locais do Parque, a caminhada e a corrida também estarão temporariamente proibidas; 

– Abaixo, alguns exemplos de vias e de trilhas que estarão abertas, dentro do horário de funcionamento do Parque, para a prática individual de atividades físicas: 

– As trilhas dos setores Floresta e Serra da Carioca como, por exemplo, trilha dos Estudantes, trilha Transcarioca, trilha do Circuito dos Picos (mas sem ir até o topo desses picos) e Caminho Dom Pedro Augusto; 

– Vias como a estrada das Paineiras e estrada do Redentor, no setor Serra da Carioca; a estrada da Cascatinha, a estrada do Bom Retiro e a estrada Major Archer, todas no setor Floresta; 

               – O horário do funcionamento do Parque de 26/3 a 4/4: 

               – Setor Serra da Carioca: todos os 10 dias, das 8h às 17h; 

               – Setor Floresta: todos os 10 dias, das 7h às 14h, com limite de 1.500 pessoas por dia, e acesso/saída exclusivamente pelo portão da praça Afonso Viseu, no Alto da Boa Vista; 

               – Setor Pedra Bonita e Gávea estará fechado neste período;