ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Orçamento: relator Marcelo Castro e Alckmin vão propor PEC para tirar despesas inadiáveis do teto de gastos

3 de novembro de 2022

Orçamento: relator Marcelo Castro e Alckmin vão propor PEC para tirar despesas inadiáveis do teto de gastos

BRASÍLIA – Castro apontou deficiências no Orçamento e disse que não há recursos para o Auxílio Brasil de R$ 600 e outros programas.

Marcelo Camargo/Agência Brasil

BRASÍLIA – O relator do Orçamento para 2023 , Marcelo Castro (MDB), e o vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), vão sugerir aos presidentes da Câmara e do Senado uma Proposta de Emenda Constitucional para que sejam retiradas do teto de gastos despesas com programas do governo consideradas ‘inadiáveis’ e para as quais não há verba prevista no ano que vem. O objetivo é tentar garantir que governo do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, tenha dinheiro para programas e obras.

O anúncio foi feito nesta quinta-feira (3), após a primeira reunião para discutir o Orçamento de 2023 depois da vitória de Lula nas eleições presidenciais.

Marcelo Castro apontou deficiências no Orçamento e disse que não há recursos para o Auxílio Brasil,  o Farmácia Popular,  a saúde indígena e a merenda escolar.