ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Oposição na Venezuela denuncia repressão a comunidades indígenas

22 de fevereiro de 2019

Oposição na Venezuela denuncia repressão a comunidades indígenas

VENEZUELA – Um grupo de deputados da oposição na Venezuela denunciou repressão contra comunidades indígenas que estão colaborando para facilitar a entrada de ajuda humanitária no país. Os 22 parlamentares estão na cidade de Santa Elena, a 15 quilômetros da fronteira com o Brasil. A deputada Olívia Lozano revelou que 12 indígenas foram feridos e levados em uma

NULL

VENEZUELA – Um grupo de deputados da oposição na Venezuela denunciou repressão contra comunidades indígenas que estão colaborando para facilitar a entrada de ajuda humanitária no país. Os 22 parlamentares estão na cidade de Santa Elena, a 15 quilômetros da fronteira com o Brasil. A deputada Olívia Lozano revelou que 12 indígenas foram feridos e levados em uma ambulância para Pacaraima e, depois, para Boa Vista, do lado brasileiro.

A deputada informou que uma mulher, identificada como Zoraida Rodriguez, foi morta pelos militares leais a Nicolas Maduro, mas o jornal El Nacional revelou que existe mais um morto. Os indígenas tentaram bloquear a passagem de blindados, que estariam mobilizados para impedir a entrada de ajuda humanitária no território venezuelano.

Do lado colombiano da fronteira da Venezuela, o megashow humanitário programado para a tarde desta sexta-feira (22), em Puente Tienditas, deve reunir 250 mil pessoas, segundo estimativas. Organizado pelo milionário britânico, Richard Branson, do grupo Virgin, o Venezuela Aid Live pretende arrecadar até US$ 100 milhões e, também, criar consciência mundial sobre a crise humanitária que está afetando a população.

 Confirmaram presença importantes nomes do cenário artístico latino, como Juanes, Alejandro Sans, Maluma e a banda mexicana Maná. Nas proximidades de Tienditas estão estacionados dez caminhões com alimentos, kits de higiene e medicamentos eviados pelos Estados Unidos e que a oposição pretende levar para o território venezuelano.

O presidente Nicolás Maduro já avisou que não vai permitir a entrada da ajuda humanitária americana no país.