ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > ‘Operação Ressonância’ prende 20 por fraudes na saúde no Rio

4 de julho de 2018

‘Operação Ressonância’ prende 20 por fraudes na saúde no Rio

RIO – A Polícia Federal já prendeu 20 dos 22 procurados na ‘Operação Ressonância’, deflagrada hoje (4) contra fraudes no setor de saúde do estado do Rio. A ação, no âmbito da Lava-Jato, é um desdobramento da ‘Operação Fatura Exposta’, que investiga irregularidades na compra de equipamentos para o Instituto de Traumatologia e Ortop

Agência Brasil

RIO – A Polícia Federal já prendeu 20 dos 22 procurados na ‘Operação Ressonância’, deflagrada hoje (4) contra fraudes no setor de saúde do estado do Rio. A ação, no âmbito da Lava-Jato, é um desdobramento da ‘Operação Fatura Exposta’, que investiga irregularidades na compra de equipamentos para o Instituto de Traumatologia e Ortopedia.

Entre os detidos estão o empresário Miguel Iskin, apontado como chefe de um cartel de empresas que atuava no Into, e o sócio dele, Gustavo Estellita. Foram alvos da ação, ainda, o diretor-geral do Into, André Loyelo, e o ex-secretário de Saúde do Rio Sérgio Côrtes. No apartamento do ex-secretário a Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão. Dois suspeitos que não foram localizados já são considerados foragidos.

Além do Rio, os agentes federais fizeram diligências em São Paulo e Minas Gerais. Todos os investigados tiveram bens bloqueados no valor de R$ 1,2 bilhão.