ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Nova fase da Lava-Jato no Rio prende ex-superintendente do banco Prosper

16 de agosto de 2018

Nova fase da Lava-Jato no Rio prende ex-superintendente do banco Prosper

RIO – A Polícia Federal prendeu, na manhã de hoje (16), numa nova fase da Operação Lava-Jato, Edson Menezes, ex-superintendente do banco Prosper e ex-presidente da Bolsa de Valores do Rio. Ele foi detido no apartamento dele no Leblon, na Zona Sul carioca.

Essa ação de hoje (16) faz parte de uma investigação do pagamento de propi

Edson Menezes, ex-superintendente do banco Prosper. Divulgação

RIO – A Polícia Federal prendeu, na manhã de hoje (16), numa nova fase da Operação Lava-Jato, Edson Menezes, ex-superintendente do banco Prosper e ex-presidente da Bolsa de Valores do Rio. Ele foi detido no apartamento dele no Leblon, na Zona Sul carioca.

Essa ação de hoje (16) faz parte de uma investigação do pagamento de propina na venda da folha de pagamento dos servidores do estado do Rio em 2011, na gestão do ex-governador Sérgio Cabral. A venda ocorreu num leilão preparado por uma consultoria da Fundação Getúlio Vargas, que subcontratou o banco Prosper.

O operador de Cabral Carlos Miranda disse, em delação premiada, que o negócio envolveu a promessa de pagamento de R$ 6 milhões por parte de Edson Menezes. Segundo Miranda, a propina teria sido paga metade em dinheiro e outra parte em vinho, porque Edson Menezes conhecia esse gosto requintado do ex-governador Sérgio Cabral.

A Fundação Getúlio Vargas também está sendo investigada porque há suspeita de que a instituição tenha participado do esquema. Um diretor da FGV deve ser intimado a depor.