ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Netanyahu é indiciado por crimes de suborno, fraude e quebra de confiança

21 de novembro de 2019

Netanyahu é indiciado por crimes de suborno, fraude e quebra de confiança

JERUSALÉM – O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, foi indiciado por suborno, fraude e quebra de confiança pelo procurador-geral, Avichai Mandelblit.

Foto: Tânia Rego/Arquivo/Agência Brasil

JERUSALÉM – O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, foi indiciado por suborno, fraude e quebra de confiança pelo procurador-geral, Avichai Mandelblit. Netanyahu se torna, assim, o primeiro chefe de governo do país a ser indiciado ainda no cargo. A decisão da procuradoria foi anunciada em um comunicado.

Netanyahu, que já negou irregularidades em três casos de corrupção, não tem obrigação legal de renunciar após a acusação, a menos que venha a ser condenado. O primeiro-ministro é suspeito de aceitar indevidamente US$ 264 mil em presentes dos magnatas Arnon Milchan, produtor de Hollywood e cidadão israelense, e de James Packer, bilionário australiano.

Outra suspeita é a de que Netanyahu teria negociado um acordo com o proprietário do jornal mais vendido de Israel para obter uma melhor cobertura. Segundo a procuradoria, em troca, o premiê teria oferecido uma legislação para retardar o crescimento de um jornal rival.