ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Mulher é presa no Rio por vender joias falsas pela internet

13 de setembro de 2018

Mulher é presa no Rio por vender joias falsas pela internet

RIO – Uma mulher de 30 anos foi presa em um condomínio de luxo em Itaipu, Niterói, na região metropolitana do Rio, suspeita de vender joias falsas pela internet. Mariana Souza da Mota vendia os produtos como verdadeiros pelas redes sociais a preços bem mais em conta que os originais, o que chamou a atenção da joalheria H.Stern, que denunciou a pirataria para a polícia.

Material apreendido por agentes da Delegacia de Combate à Pirataria na casa de Mariana da Mota. Divulgação Polícia Civil

RIO – Uma mulher de 30 anos foi presa em um condomínio de luxo em Itaipu, Niterói, na região metropolitana do Rio, suspeita de vender joias falsas pela internet. Mariana Souza da Mota vendia os produtos como verdadeiros pelas redes sociais a preços bem mais em conta que os originais, o que chamou a atenção da joalheria H.Stern, que denunciou a pirataria para a polícia.

Agentes da Delegacia de Combate à Pirataria revistaram toda a casa de Mariana e encontraram pulseiras, colares e brincos que, segundo perícia preliminar, são falsificações. Moldes para a confecção de joias falsas também foram apreendidos no local.

A Polícia Civil vai encaminhar um relatório à Polícia Federal para saber se as pedras falsas entravam no Brasil por contrabando.

Na delegacia, Mariana da Mota negou o crime. Ela pode ser condenada por até dois anos de prisão, mas vai responder ao inquérito em liberdade.