ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > MPF pede suspensão da matrícula de aluna suspeita de fraudar cota racial na UFRJ

27 de junho de 2019

MPF pede suspensão da matrícula de aluna suspeita de fraudar cota racial na UFRJ

RIO – O Ministério Público Federal do Rio (MPF/RJ) pediu a anulação da matrícula de uma estudante suspeita de fraudar a autodeclaração, para se beneficiar das vantagens oferecidas pelas cotas raciais e ingressar nos cursos de saúde coletiva e nutrição da Universidade Federal do Rio de Janeiro  (UFRJ).

Reprodução Google Maps

RIO – O Ministério Público Federal do Rio (MPF/RJ) pediu a anulação da matrícula de uma estudante suspeita de fraudar a autodeclaração, para se beneficiar das vantagens oferecidas pelas cotas raciais e ingressar nos cursos de saúde coletiva e nutrição da Universidade Federal do Rio de Janeiro  (UFRJ).

A aluna, que não teve a identidade revelada, ingressou primeiro no curso de Saúde Coletiva no ano passado, e, depois de ser intimada a se manifestar sobre a fraude, abandonou o curso e se matriculou em Nutrição, no campus da UFRJ de Macaé, no interior do estado, usando novamente da cota racial.

A Universidade Federal do Rio de Janeiro informou que uma comissão foi criada para analisar as autodeclarações de cor. No momento, existem 50 processos semelhantes a esse que serão avaliados de forma individual pela instituição.