ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Moro nega, no Senado, conluio com o MPF e diz que deixaria o cargo em caso de ilegalidade comprovada contra ele

19 de junho de 2019

Moro nega, no Senado, conluio com o MPF e diz que deixaria o cargo em caso de ilegalidade comprovada contra ele

BRASÍLIA – O ministro da Justiça, Sérgio Moro, disse em audiência na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, nesta quarta-feira (19), que não tem apego ao cargo e que, se fossem comprovadas irregularidades da parte dele na operação Lava-Jato, pediria demissão.

Foto: Pedro França/Agência Senado

BRASÍLIA – O ministro da Justiça, Sérgio Moro, disse em audiência na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, nesta quarta-feira (19), que não tem apego ao cargo e que, se fossem comprovadas irregularidades da parte dele na operação Lava-Jato, pediria demissão.

Moro afirmou que não pode reconhecer a autenticidade das mensagens atribuídas a ele numa suposta troca de informações com o procurador da República Deltan Dallagnol. O ministro disse que foi alvo de um ataque de hackers criminosos e negou qualquer conluio entre ele e Dallagnol.

Moro também defendeu que o site ‘The Intercept’ entregue às autoridades o conteúdo completo que embasou as reportagens publicadas até agora para que venha à tona a íntegra das informações.