ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Ministro do STF decide que inquérito sobre suposta interferência de Bolsonaro na PF não é sigiloso

6 de maio de 2020

Ministro do STF decide que inquérito sobre suposta interferência de Bolsonaro na PF não é sigiloso

Ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). Divulgação STF

BRASÍLIA – O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu que o inquérito sobre a suposta interferência política do presidente Jair Bolsonaro na autonomia da Polícia Federal não vai tramitar em sigilo. Isso significa que depoimentos, andamentos processuais e pedidos feitos pela Procuradoria-Geral da República devem ser divulgados na íntegra no sistema virtual do tribunal.

Ontem (5) à noite, o ministro Celso de Mello deu 72 horas para o governo entregar as gravações da reunião citada em depoimento do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, realizada dia 22 de abril, entre o presidente Jair Bolsonaro, o vice, Hamilton Mourão, e ministros.