ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Mau tempo causa transtornos na cidade e a previsão é de mais chuva no resto do dia

13 de fevereiro de 2019

Mau tempo causa transtornos na cidade e a previsão é de mais chuva no resto do dia

RIO – A frente fria que chegou ontem (12) à noite ao Rio continua se deslocando pelo estado. As regiões mais afetadas pela chuva foram a Costa Verde, as Regiões Serrana e Sul do estado e o Grande Rio.

Pela manhã de hoje (13), a chuva foi mais volumosa nas cidades de Paraty, Angra dos Reis e Vassouras, com rajadas de vento que chegaram a 73 km/h. Aqui na ci

Linha Vermelha, sentido Centro. Divulgação/ Centro de Operações Rio

RIO – A frente fria que chegou ontem (12) à noite ao Rio continua se deslocando pelo estado. As regiões mais afetadas pela chuva foram a Costa Verde, as Regiões Serrana e Sul do estado e o Grande Rio.

Pela manhã de hoje (13), a chuva foi mais volumosa nas cidades de Paraty, Angra dos Reis e Vassouras, com rajadas de vento que chegaram a 73 km/h. Aqui na cidade, os bairros mais atingidos foram  Bangu, Guaratiba, Jacarepaguá, Cristóvão, Alto da Boa Vista, Grajaú, Saúde, Santa Teresa, Tijuca, Jardim Botânico e Méier. Para a tarde de hoje (13), a previsão é de mais chuva, acompanhada de raios e vento de forte a moderado.

Estão suspensas as aulas na rede pública de ensino. A prefeitura pede que os moradores não coloquem sacos de lixo nas ruas, na parte da tarde, porque a Comlurb não vai fazer o trabalho de coleta domiciliar.

Se chover forte, o lixo vai ser levado pela enxurrada, entupir bueiros e, claro, causar mais transtornos na cidade.  A prefeitura também  anunciou que poderá fechar as ruas que passam pelas áreas com maior risco de deslizamentos de encostas, como a Grajaú-Jacarepagua, Alto da Boa Vista e Avenida Niemeyer, que já está fechada nos dois sentidos, desde o temporal da semana passada. 

A recomendação da prefeitura do Rio é para que a população priorize o uso de transporte público e deixe o carro na garagem. Os moradores de comunidades estão sendo orientados a deixarem suas casas, imediatamente após o disparo das sirenes de alarme. Eles devem procurar os chamados pontos de apoio.