ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Marília Mendonça morre em acidente de avião, aos 26 anos, em MG

5 de novembro de 2021

Marília Mendonça morre em acidente de avião, aos 26 anos, em MG

BELO HORIZONTE – Cantora faria show em Caratinga. Bimotor caiu em região de difícil acesso em Piedade de Caratinga.

Foto: Instagram

BELO HORIZONTE – O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirmou a morte da cantora Marília Mendonça na queda de um avião bimotor na zona rural de Piedade de Caratinga, na tarde desta sexta-feira (05).

A cantora, de 26 anos, tinha um show marcado para a cidade de Caratinga, ali  perto.

Outras quatro pessoas perderam a vida no acidente, entre elas o produtor Henrique Ribeiro e o tio e assessor da artista, Abicieli Silveira Dias Filho. Os outros mortos são o piloto e o co-piloto.

A aeronave de pequeno porte, modelo Beech Aircraft, levava a artista para  shows naquela região neste fim de semana. Ela havia saído de Goiânia e faria uma apresentação em Caratinga na noite desta sexta-feira.

O Corpo de Bombeiros recebeu o chamado  de socorro para o acidente por volta das  15h30. O avião caiu numa área de difícil acesso.

A confirmação da morte de Marília Mendonça veio através de uma nota oficial do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais:

“O CBMMG confirma que a aeronave transportava a cantora Marília Mendonça e que ela está entre as vítimas fatais”, declarou a corporação em comunicado, acrescentando que, até o momento, três corpos já foram retiradas do avião.

O tenente Pedro Aihara, porta-voz do CBMMG, explicou a demora para a remoção das  vítimas foi por causa das ferragens, que precisavam ser afastadas para que os militares pudessem se aproximar para fazer o resgate.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Força Aérea Brasileira (FAB), vai investigar a queda do avião que matou a cantora Marília Mendonça e mais quatro pessoas.

O órgão é responsável por apurar as causas de acidentes envolvendo a aviação civil e militar no Brasil. Os investigadores que vão atuar no caso são do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA 3), localizado no Rio de Janeiro.

A apuração do Cenipa é prevenir eventuais novos acidentes com características semelhantes. O órgão não tem por objetivo apontar responsáveis nem fazer a investigação criminal.

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) divulgou nota dizendo que o avião bimotor que transportava a cantora Marília Mendonça e outras quatro pessoas atingiu um cabo de uma torre de distribuição da empresa, em Caratinga, no Vale do Rio Doce. A Aeronáutica apura diversas hipóteses para o acidente aéreo que matou a cantora.

O avião, um bimotor King Air da Beech Aircraft, fabricado em 1984, decolou de Goiânia e caiu em uma cachoeira a 2 quilômetros da pista onde faria o pouso, segundo informou a Polícia Militar mineira. 

Marília Mendonça virou ícone do sertanejo feminino em 2016, com hits como ‘Infiel’ e ‘Eu Sei de Cor’. Antes, ela já era compositora de sucessos do sertanejo.

A chegada da cantora ao mercado coincidiu com a de outras duplas femininas, como Maiara & Maraisa e Simone & Simaria.

As letras empoderadas e de sofrência marcaram a carreira da cantora, que deixa um filho pequeno, Léo, que completa dois anos em dezembro.

O último álbum que a cantora lançou foi ‘Patroas 35%’, em parceria com a dupla Maiara & Maraisa. O trio comemorava a indicação ao Grammy Latino deste ano.

Famosos lamentam a morte de Marília Mendonça

Caetano Veloso publicou uma homenagem em suas contas do Instagram e no Twitter com a letra da música “Sem samba não dá” onde cita Marília e brinca com seu nome, chamando-a de “Mar(av)ília Mendonça”:  ‘Um amigo querido comentou: “Em ‘Sem samba não dá’ você cita Marília Mendonça duas vezes!”. Sorri. O arrebatamento diante das Patroas (em que Mendonça canta com Maiara e Maraísa) e do trecho de show em que Leo Santana se apresenta ao lado dela e da banda Didá era tão grande que não só me pareceu justo que ela surgisse duas vezes na cação como que, em uma delas, seu nome viesse como Mar(av)ília Mendonça. Senti alívio quando li, cerca de uma hora atrás, notícia de que ela passava bem, apesar de estar num avião que caíra. Agora fiquei sabendo que, na verdade, ela morreu no acidente. Estou chorando. Acho que nem posso acreditar’

Gal Costa: ‘Estou aqui arrasada com a morte de @MariliaMReal,  uma menina genial, brilhante no seu segmento como compositora. Uma pessoa jovem, carinhosa, maravilhosa, que deixa um filho pequeno. É uma perda irreparável. Meus sentimentos à família. Muito triste, tudo muito triste.’

Daniela Mercury: ‘Estou arrasada e em choque com a morte de Marília Mendonça. É uma tragédia! Sinto imensamente por ela, pelo filhinho Léo, pelo marido, pela família, pelos outros que morreram no acidente. Ela era uma artista gigante no auge da carreira. Uma tristeza sem tamanho.’

Cláudio Castro, governador do Estado do Rio de Janeiro:  ‘Lamento profundamente a morte da cantora Marília Mendonça, aos 26 anos, e mais quatro pessoas, em um trágico acidente na serra de Caratinga, em Minas Gerais. Tão jovem e talentosa, Marília foi protagonista de um novo capítulo da música sertaneja brasileira e inspiração para diversas cantoras do segmento. O país está chocado e chora esta perda tão precoce. Expresso minha solidariedade aos milhões de fãs da artista e às famílias das vítimas.’