ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > MAM do Rio lamenta a morte do artista plástico Angelo Venosa 

18 de outubro de 2022

MAM do Rio lamenta a morte do artista plástico Angelo Venosa 

RIO – O artista morreu, aos 68 anos, em decorrência de problemas causados pela Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA).

Divulgação Foto Daniel Venosa

RIO – Instituições como o Museu de Arte Moderna (MAM) do Rio estão entre as que lamentaram a morte do artista plástico Angelo Venosa, considerado um dos maiores escultores do Brasil e apontado como um dos principais nomes da chamada “Geração 80”. Em um post no Instagram, o MAM lembrou a trajetória do artista e que uma obra dele pode ser vista na área externa do museu.

Também é possível ver obras do artista plástico na Praia de Copacabana e no Museu do Açude, no Rio, em Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul, e no Parque José Ermírio de Moraes, em Curitiba. 

Angelo Venosa morreu, aos 68 anos, no Rio de Janeiro, em decorrência de problemas causados pela Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), doença que ataca o sistema nervoso, enfraquece os músculos e afeta as funções físicas. O artista foi diagnosticado com a doença em 2019 e internado num hospital particular no último sábado (15).

O corpo de Angelo Venosa será velado amanhã (19) no crematório São Francisco Xavier, no Rio, entre 11h e 13h.