ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > MG tem 4ª morte suspeita de ligação com cerveja contaminada

16 de janeiro de 2020

MG tem 4ª morte suspeita de ligação com cerveja contaminada

Divulgação/Backer

BELO HORIZONTE – Subiu para quatro o número de mortes suspeitas de ligação com o consumo da cerveja Belorizontina, fabricada pela Backer. A Secretaria de Saúde de Minas Gerais informou que a vítima é uma moradora do município de Pompéu. A mulher, de 60 anos, morreu no dia 28 de dezembro, com suspeita de síndrome nefroneural, depois de ter consumido a Belorizontina.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento disse ter identificado as substâncias tóxicas dietilenoglicol e monoetilenoglicol em mais seis marcas de cerveja da Backer. No total, são 21 lotes contaminados.

Além da Belorizontina e da Capixaba, foram encontradas as substâncias tóxicas nas marcas Capitão Senra, Pele Vermelha, Fargo 46, Backer Pilsen, Brown e Backer D2.