ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Lula é eleito presidente da República

30 de outubro de 2022

Lula é eleito presidente da República

BRASÍLIA – O candidato Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, alcançou 50,83% da votação, contra 49,17% de Jair Bolsonaro, do PL, com 98,81% das urnas apuradas.  

Rovena Rosa/Agência Brasil

BRASÍLIA – O candidato Luiz Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores, foi eleito presidente da República na noite deste domingo (20).

De acordo com a apuração oficial do Tribunal Superior Eleitoral,  Lula alcançou 50,83% da votação, contra 49,17% de Jair Bolsonaro, com 98,81% das urnas apuradas. A disputa foi a mais apertada desde a redemocratização do país.

Com a vitória, Lula assumirá, aos 77 anos, o seu terceiro mandado como presidente em janeiro de 2023.

Ao derrotar Jair Bolsonaro no segundo turno das eleições neste domingo, Lula se torna o primeiro brasileiro a vencer por três vezes uma eleição presidencial direta.

Ele já havia saído vitorioso do pleito de 2002, quando superou José Serra, do PSDB, e ao disputar a reeleição em 2006 contra Geraldo Alckmin, na época também do PSDB, e que agora, no PSB, será seu vice. 

Ainda na noite de domingo, o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva fez, em São Paulo, o primeiro discurso após a confirmação do resultado do segundo turno.

Lula disse que a vitória não foi dele ou do PT, mas de um imenso movimento democrático que se formou acima dos partidos políticos, dos interesses pessoais e das ideologias, para que a democracia saísse vencedora.

Lula destacou também que as eleições têm como um único vencedor o povo brasileiro.

O presidente eleito afirmou, ainda, que buscará encontrar uma saída para o país voltar a viver harmonicamente e restabelecer a paz entre as famílias e os divergentes.

Sem citar o nome de Lula, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), parabenizou ‘o presidente eleito’, em pronunciamento na residência oficial, na noite deste domingo.

Lira destacou que a vontade da maioria nas urnas ‘jamais deve ser contestada’ e que não se deve alimentar revanchismos ou perseguições, pois o momento é de ‘olhar para frente’.

– A vontade da maioria manifestada nas urnas jamais deverá ser contestada e seguiremos em frente na construção de um país soberano, justo e com menos desigualdades. As urnas já haviam falado em 2 de outubro passado, quando apontou que quer um Brasil no caminho das reformas, de um Estado menor e mais eficiente – afirmou.

Em seu discurso, o presidente da Câmara procurou adotar um tom conciliador, destacando a importância de pacificar o país.

O presidente dos Estados Unidos publicou mensagem parabenizando Lula pela eleição para o terceiro mandato como presidente do Brasil menos de 40 minutos após a confirmação da vitória do petista.

Joe Biden destacou o processo eleitoral brasileiro, que classificou como livre, justo e confiável, e disse esperar trabalhar junto com Lula para continuar a cooperação entre os dois países.

Também parabenizaram o petista pela vitória o presidente de Portugal,  Marcelo Rebelo de Sousa; o da França, Emmanuel Macron; e o da Colômbia, Gustavo Petro, entre outras autoridades estrangeiras.