ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Lava Jato prende no Rio procurador do estado suspeito de receber propina em obras do metrô

1 de julho de 2019

Lava Jato prende no Rio procurador do estado suspeito de receber propina em obras do metrô

RIO – O procurador do estado do Rio Renan Saad foi preso, na manhã de hoje (1º), pela força-tarefa da Lava Jato por suspeita de receber propina para mudar o trajeto da linha 4 do metrô, que liga as zonas Sul e Oeste do Rio e foi entregue para os jogos Olímpicos de 2016.

Divulgação MetrôRio

RIO – O procurador do estado do Rio Renan Saad foi preso, na manhã de hoje (1º), pela força-tarefa da Lava Jato por suspeita de receber propina para mudar o trajeto da linha 4 do metrô, que liga as zonas Sul e Oeste do Rio e foi entregue para os jogos Olímpicos de 2016. Saad estava em casa, em São Conrado, na Zona Sul carioca, quando a polícia chegou.

De acordo com as investigações, os pareceres emitidos pelo procurador foram “fundamentais” para a viabilização das obras do sistema metroviário e os pagamentos foram programados pelo setor de operações estruturadas da Odebrecht, sistema usado pela empreiteira para repassar propinas a políticos. Ainda segundo a força tarefa da Lava Jato no Rio, os repasses a Gordinho, como o procurador do estado Renan Saad era identificado no sistema, ocorreram entre 2010 e 2014. 

As investigações mostram que somente da Odebrecht, o governo do Rio recebeu R$ 59,2 milhões em propinas relativas à expansão do metrô. Saad é suspeito de receber R$ 1,265 milhão em pagamentos da construtora relacionados à mudança do traçado das obras do metrô do Rio.