ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Governo estuda barrar greve dos petroleiros anunciada para quarta-feira (30)

28 de maio de 2018

Governo estuda barrar greve dos petroleiros anunciada para quarta-feira (30)

Divulgação FUP/Foto de arquivo

RIO – O governo estuda a possibilidade de entrar com ação na justiça para tentar barrar a greve de 72 horas dos petroleiros, que foi anunciada no fim de semana para ser deflagrada a meia-noite de quarta-feira (30). O assunto foi debatido em pelo menos uma das reuniões realizadas ontem (27) no Palácio do Planalto.

A ação teria de ser impetrada pela Advocacia Geral da União (AGU), possivelmente no Supremo Tribunal Federal (STF), para ter abrangência em todas as refinarias de todo o país.

A Federação Única dos Petroleiros (FUP), que representa os empregados da Petrobras, anunciou que a greve é para baixar os preços do gás de cozinha e dos combustíveis, além de pedir a saída imediata do atual presidente da estatal, Pedro Parente.

Essa paralisação de "advertência" é mais uma etapa das mobilizações que os petroleiros vêm fazendo que também tem o objetivo de pedir a manutenção dos empregos, a retomada da produção das refinarias, o fim das importações de derivados de petróleo e não às privatizações.

Ontem (27), os petroleiros realizaram novos atrasos e cortes de rendição nas quatro refinarias e fábricas de fertilizantes que estão em processo de venda: Rlam (BA), Abreu e Lima (PE), Repar (PR), Refap (RS), Araucária Nitrogenados (PR) e Fafen Bahia.

A categoria ainda promete uma série de mobilizações já a partir desta segunda-feira (28). No Rio, o protesto está programado para ser realizado na refinaria de Duque de Caxias (Reduc), na Baixada Fluminense.