ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Governo do Rio autoriza apresentações de artistas no metrô, nas barcas e nos trens

27 de setembro de 2018

Governo do Rio autoriza apresentações de artistas no metrô, nas barcas e nos trens

RIO – O governo do Rio autorizou a apresentações culturais no metrô, nos trens e nas barcas. O governador Luiz Fernando Pezão sancionou a lei que autoriza artistas a fazerem performances nesses meios de transportes.

O texto publicado no Diário Oficial do estado define que são consideradas exibições culturais: apresentaç&at

Divulgação MetrôRio

RIO – O governo do Rio autorizou a apresentações culturais no metrô, nos trens e nas barcas. O governador Luiz Fernando Pezão sancionou a lei que autoriza artistas a fazerem performances nesses meios de transportes.

O texto publicado no Diário Oficial do estado define que são consideradas exibições culturais: apresentação musical vocal, apresentação musical instrumental, apresentação de poesia, teatro, dança e outras manifestações artísticas.

Ainda de acordo com a lei, as apresentações poderão ocorrer das 6h da manhã às 23h nos dias úteis e das 7h às 23h da noite nos sábados, domingos e feriados. Os artistas não poderão cobrar cachê, apenas aceitar doações dos passageiros.

A lei prevê também que as concessionárias responsáveis pelos serviços de transportes criem um cadastro para artistas que já trabalham, ou estejam interessados em realizar as apresentações.

Em nota, a concessionária MetrôRio afirmou que continua contra as apresentações no interior das composições, por causa dos riscos à segurança que elas representam. A empresa escreveu na nota: "O MetrôRio é totalmente contrário e entende que os vagões não são locais apropriados para apresentações artísticas. No interior das composições, devem ser observadas em primeiro lugar as condições de segurança dos clientes, inclusive dos próprios artistas. Em todos os principais metrôs do mundo, as apresentações dentro dos trens são proibidas, para evitar acidentes e problemas na operação".