ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Governo Bolsonaro terá 22 ministérios, diz Onyx Lorenzoni

3 de dezembro de 2018

Governo Bolsonaro terá 22 ministérios, diz Onyx Lorenzoni

BRASÍLIA – O presidente eleito Jair Bolsonaro bateu o martelo e decidiu que seu governo terá 22 ministérios. A informação foi dada pelo futuro ministro da Casa Civil. Onyx Lorenzoni já havia antecipado que a pasta do Trabalho vai perder o status de ministério e terá as atribuições divididas entre Justiça, Economia e Cidadania. Lorenzoni também inf

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

BRASÍLIA – O presidente eleito Jair Bolsonaro bateu o martelo e decidiu que seu governo terá 22 ministérios. A informação foi dada pelo futuro ministro da Casa Civil. Onyx Lorenzoni já havia antecipado que a pasta do Trabalho vai perder o status de ministério e terá as atribuições divididas entre Justiça, Economia e Cidadania. Lorenzoni também informou que a Funai – Fundação Nacional do Índio – deve ser transferida do ministério da Justiça para o da Agricultura. Ainda falta anunciar os futuros ministros do Meio Ambiente e Direitos Humanos.

Durante a campanha eleitoral, Jair Bolsonaro havia afirmado que, se eleito, reduziria a, no máximo 15, o número de ministérios. Atualmente, o governo Michel Temer congrega 29 ministérios, incluindo a Advocacia-Geral da União e o Banco Central.

Os ministérios do governo Bolsonaro já definidos são os seguintes:

  • Casa Civil: Onyx Lorenzoni
  • Economia: Paulo Guedes
  • Gabinete de Segurança Institucional: general Augusto Heleno
  • Ciência e Tecnologia: Marcos Pontes
  • Justiça: Sérgio Moro
  • Agricultura: Tereza Cristina
  • Defesa: general Fernando Azevedo e Silva
  • Relações Exteriores: Ernesto Araújo
  • Banco Central: Roberto Campos Neto
  • Controladoria Geral da União (CGU): Wagner Rosário
  • Saúde: Luiz Henrique Mandetta
  • Advocacia Geral da União (AGU): André Luiz de Almeida Mendonça
  • Secretaria Geral da Presidência: Gustavo Bebianno
  • Educação: Ricardo Vélez Rodríguez
  • Secretaria de Governo: general Carlos Alberto dos Santos Cruz
  • Infraestrutura: Tarcísio Gomes de Freitas
  • Desenvolvimento Regional: Gustavo Canuto
  • Cidadania: Osmar Terra
  • Turismo: Marcelo Álvaro Antônio
  • Minas e Energia: almirante Bento Costa Lima