ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Encontrado submarino argentino que desapareceu há um ano com 44 tripulantes

17 de novembro de 2018

Encontrado submarino argentino que desapareceu há um ano com 44 tripulantes

BUENOS AIRES (agências internacionais) – Foram localizados os destroços do submarino que estava desaparecido há um ano nas águas do Oceano Atlântico com 44 tripulantes a bordo. De acordo com o Ministério da Defesa e a Marinha da Argentina, a embarcação foi identificada pela empresa americana Ocean Infinity, responsável pelas buscas.

O submarino ARA San Juan estava desaparecido desde 15 de novembro de 2017. Divulgação Marinha da Argentina

BUENOS AIRES (agências internacionais) – Foram localizados os destroços do submarino que estava desaparecido há um ano nas águas do Oceano Atlântico com 44 tripulantes a bordo. De acordo com o Ministério da Defesa e a Marinha da Argentina, a embarcação foi identificada pela empresa americana Ocean Infinity, responsável pelas buscas.

O submarino está a 800 metros de profundidade e a 600 quilômetros da cidade de Comodoro Rivadavia, na região da Patagônia, onde se tinha montado o centro de operações durante o período de buscas.

As primeiras informações oficiais dão conta de que a embarcação está "achatada na proa ". Segundo o jornal "La Nación", a Ocean Infinity vai cobrar US$ 7,5 milhões pela descoberta. 

O chefe da Base Naval de Mar del Plata informou que o submarino argentino sofreu uma implosão. Gabriel Attis concedeu uma entrevista coletiva, neste sábado, e contou que Parte inferior do formulário

a embarcação foi localizada no fundo do mar com o casco "totalmente deformado, desmoronado e implodido" e sem "aberturas consideráveis". Segundo a Marinha Argentina, as imagens mostram que todas as outras partes, como a proa e a vela, se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado a de dentro do submarino.

O submarino ARA San Juan desapareceu durante uma viagem de Ushuaia, no extremo sul do país, ao balneário de Mar del Plata, a 300 quilômetros da capital, Buenos Aires. O último contato da tripulação foi feito no dia 15 de novembro do ano passado.

Uma megaoperação internacional, que contou também com a participação do Brasil, foi montada para procurar o submarino. Duas semanas depois, a Marinha anunciou que já não havia esperanças de encontrar sobreviventes. Segundo a Agência Brasil, muitos parentes dos tripulantes do ARA San Juan receberam a notícia em Mar del Plata, onde tinham participado do ato que marcou o primeiro ano para lembrar o primeiro ano do desaparecimento do submarino.