ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Delegado diz que ‘tudo indica’ que Exército fuzilou carro de família por engano na Zona Oeste do Rio

8 de abril de 2019

Delegado diz que ‘tudo indica’ que Exército fuzilou carro de família por engano na Zona Oeste do Rio

RIO – O titular da Delegacia de Homicídios do Rio, Leonardo Salgado, disse que "tudo indica" que os militares do Exército que mataram o músico Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, na Estrada do Camboatá, em Guadalupe, na Zona Oeste do Rio, atiraram ao confundirem o carro que a vítima dirigia com o de assaltantes.

Evaldo ia com a família para um chá de bebê, e o

Os militares do Exército atiraram ao confundirem o carro que a vítima dirigia com o de assaltantes. Reprodução

RIO – O titular da Delegacia de Homicídios do Rio, Leonardo Salgado, disse que "tudo indica" que os militares do Exército que mataram o músico Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, na Estrada do Camboatá, em Guadalupe, na Zona Oeste do Rio, atiraram ao confundirem o carro que a vítima dirigia com o de assaltantes.

Evaldo ia com a família para um chá de bebê, e o veículo foi atingido por mais de 80 disparos. Cinco pessoas estavam no carro no momento do ataque. O músico morreu na hora, e o sogro dele, que estava no banco do carona, foi atingido de raspão. Um pedestre que passava no local também ficou ferido ao tentar ajudar.

A Polícia Civil realizou a perícia no local porque os militares tiveram dificuldade em realizá-la por causa da revolta dos moradores que testemunharam o crime, que aconteceu ontem (7) à tarde.

O Comando Militar do Leste informou que o caso está sendo investigado pela Polícia Judiciária Militar com a supervisão do Ministério Público Militar.