ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Confederação dos municípios: saída de Cuba do programa ‘Mais Médicos’ afeta 28 milhões de pessoas

16 de novembro de 2018

Confederação dos municípios: saída de Cuba do programa ‘Mais Médicos’ afeta 28 milhões de pessoas

BRASÍLIA – A saída dos profissionais cubanos do programa ‘Mais Médicos’ vai afetar 28 milhões de pessoas. É o que afirma a Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Em nota, a CNM destacou que o programa demonstrou ser uma das principais conquistas do movimento municipalista frente à dificuldade de se realizar a atenção básica, com a inte

Divulgação Governo Federal

BRASÍLIA – A saída dos profissionais cubanos do programa ‘Mais Médicos’ vai afetar 28 milhões de pessoas. É o que afirma a Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Em nota, a CNM destacou que o programa demonstrou ser uma das principais conquistas do movimento municipalista frente à dificuldade de se realizar a atenção básica, com a interiorização e a fixação de médicos em regiões onde há escassez ou ausência desses profissionais.

Segundo a entidade, entre 1.575 municípios que só têm médico cubano do programa, 80% possuem menos de 20 mil habitantes. Dessa forma, a saída desses médicos pode deixar sem assistência básica de saúde mais de 28 milhões de pessoas.

O governo de Havana quer retirar todos os médicos cubanos do Brasil nos próximos 40 dias, e eles devem voltar a Cuba até 25 de dezembro. Atualmente, há 8.332 profissionais de Cuba no país participando do programa ‘Mais Médicos’.