ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > CNJ afasta desembargador do Rio por entender que ele ofendeu Gilmar Mendes

4 de dezembro de 2019

CNJ afasta desembargador do Rio por entender que ele ofendeu Gilmar Mendes

BRASÍLIA / RIO – O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) afastou o desembargador Glaucenir Silva de Oliveira, do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ).

Sede do Conselho Nacional de Justiça. Divulgação Agência CNJ / Gil Ferreira

BRASÍLIA / RIO – O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) afastou o desembargador Glaucenir Silva de Oliveira, do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ). O motivo é porque o CNJ entendeu que o magistrado ofendeu o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em um áudio, enviado a um grupo em um aplicativo de mensagens, Glaucenir Oliveira afirmou que Gilmar havia feito “sujeirada”, “absurdo” e “não tinha vergonha na cara” ao determinar a soltura do ex-governador do Rio Anthony Garotinho, em 2017.

Quando o áudio ficou conhecido, o desembargador pediu desculpas e disse ter repassado comentários de terceiros. A defesa de Glaucenir pediu o arquivamento do caso e disse que o magistrado já pagou R$ 27 mil a Gilmar Mendes a título de indenização. Mas o presidente do Conselho, Dias Toffoli, propôs o afastamento de Glaucenir Oliveira, e o voto dele foi acompanhado pela maioria dos conselheiros.