ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Cidade do Rio amanhece com greve dos rodoviários e dos garis da Comlurb

29 de março de 2022

Cidade do Rio amanhece com greve dos rodoviários e dos garis da Comlurb

RIO – O Sindicato dos Rodoviários do Rio suspendeu a greve dos motoristas e cobradores de ônibus por volta das 9 horas.

Divulgação Prefeitura do Rio / Alexandre Macieira (foto de arquivo)

RIO – A cidade do Rio de Janeiro amanheceu, nesta terça-feira (29), sofrendo as consequências de duas greves de categorias diferentes. Motoristas e cobradores de ônibus cruzaram os braços por aumento salarial e melhores condições de trabalho, e o mesmo aconteceu com os garis da Comlurb.

O Sindicato dos Rodoviários do Município do Rio decidiu decretar greve de motoristas dos ônibus urbanos e dos BRTs após assembleia realizada ontem (28) à noite, e a prefeitura divulgou nota orientando que as pessoas trabalhassem de casa. No início da manhã foram registrados piquetes na entrada e próximo a algumas garagens das empresas, e por volta das 9 horas, o Sindicato dos Rodoviários do Rio suspendeu a greve dos motoristas e cobradores de ônibus.

A paralisação já tinha sido considerada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que impôs ao sindicato multa de R$ 200 mil por dia descumprimento. Por causa dessa greve, esta terça-feira (29) começou na capital fluminense com aglomerações em vários pontos de ônibus e nas principais estações do BRT. 

A greve dos rodoviários e a possibilidade de chuva moderada fizeram com que o Centro de Operações da prefeitura do Rio decretasse estágio de mobilização, o segundo numa escala de cinco que significa riscos de ocorrências de alto impacto na cidade, podendo afetar a rotina de parte da população.

Além da greve dos rodoviários da cidade do Rio, o município enfrenta a greve dos garis da Comlurb. A Companhia Municipal de Limpeza Urbana divulgou nota informando que montou um plano de contingência para evitar prejuízos à população.

Os funcionários da Comlurb querem um reajuste de 25% nos salários e no tíquete-alimentação, entre outras reivindicações. Uma nova audiência de conciliação na justiça trabalhista está prevista para quinta-feira (31).

O sindicato que representa os trabalhadores da Comlurb garantiu a manutenção de um contingente mínimo trabalhando. A coleta em hospitais, escolas e feiras livres foi mantida.