ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > Chefe de facção rompe tornozeleira eletrônica 1 hora após início do monitoramento e desaparece

18 de agosto de 2018

Chefe de facção rompe tornozeleira eletrônica 1 hora após início do monitoramento e desaparece

NATAL – O chefe de uma facção, suspeito de comandar o tráfico de drogas no Rio Grande do Norte, rompeu a tornozeleira eletrônica uma hora após começar o monitoramento e fugiu. Paulista radicado em Natal, Robson Batista Marinho foi preso em 2014 na Operação Alcatraz.

Nesta sexta (17), após ser beneficiado com o regime

Robson Batista Marinho foi preso em 2014. Divulgação Polícia Civil

NATAL – O chefe de uma facção, suspeito de comandar o tráfico de drogas no Rio Grande do Norte, rompeu a tornozeleira eletrônica uma hora após começar o monitoramento e fugiu. Paulista radicado em Natal, Robson Batista Marinho foi preso em 2014 na Operação Alcatraz.

Nesta sexta (17), após ser beneficiado com o regime semiaberto e deixar a Penitenciária Estadual de Alcaçuz, ele tirou a tornozeleira e sumiu. Segundo informações, às 18h30 ele recebeu a tornozeleira eletrônica, e às 19h40, rompeu o dispositivo de monitoramento e desapareceu. Marinho é suspeito de chefiar uma facção criminosa que atua em praticamente todo o país.

O rompimento da tornozeleira foi confirmado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado Do Ministério Público, o Gaeco.