ouça
ao vivo

botão de play

Tocando agora

...

...

Home > Notícias > CEO global do Carrefour lamenta morte de homem negro em loja da rede

21 de novembro de 2020

CEO global do Carrefour lamenta morte de homem negro em loja da rede

CEO do Grupo Carrefour, Alexandre Bompard. Foto de divulgação

SÃO PAULO – O presidente do grupo Carrefour se manifestou sobre o assassinato de João Alberto Silveira de Freitas dentro de uma filial da rede de supermercados em Porto Alegre. Alexandre Bompard escreveu uma série de mensagens em português no Twitter.

O executivo francês disse que vai pedir a revisão de treinamento de colaboradores e de funcionários terceirizados no que diz respeito à segurança e à diversidade. O CEO global do Carrefour escreveu que a empresa “não compactua com racismo e violência” e pediu ao Grupo Carrefour Brasil que “seja realizada uma revisão completa das ações de treinamento dos colaboradores e de terceiros no que diz respeito à segurança, respeito à diversidade e dos valores de respeito e repúdio à intolerância”. Alexandre Bompard ainda afirmou que as imagens que mostram seguranças do Carrefour espancando até a morte João Alberto Silveira Freitas em Porto Alegre “são insuportáveis”.

Abílio Diniz, terceiro maior acionista do Carrefour Global e integrante do Conselho de Administração da empresa na França, também se manifestou nas redes sociais sobre a morte de João Alberto. Abílio se disse “profundamente triste e indignado” e escreveu que o ocorrido “foi uma enorme brutalidade”.

João Alberto de Freitas foi espancado até a morte, na noite de quinta-feira (19), por seguranças da filial do Carrefour localizada no bairro Passo D’Areia, na capital gaúcha. Segundo a Brigada Militar, como é chamada a PM em Porto Alegre, a agressão começou após um desentendimento entre a vítima e uma funcionária do supermercado.